A impressão 3D — Histórico e Desenvolvimento

A impressão 3D pode ser utilizada na produção de diversos objetos e equipamentos do nosso cotidiano como, por exemplo, instrumentos musicais, próteses humanas, brinquedos, peças e até casas. No entanto, poucas pessoas sabem que essa tecnologia existe há décadas — sua primeira máquina funcional completou 30 anos em 2014.

O primeiro projeto surgiu na década de 1980, sendo que a 3DSystems, empresa fundada por Charles Hull, foi considerada a primeira a mergulhar no ramo, criando modelos como a SLA-250,os quais eram capazes de imprimir objetos a partir de dados fornecidos digitalmente. Os modelos da época ultrapassavam a casa dos 100.000 dólares, o que limitou a difusão da técnica e dos equipamentos. Todavia, desde então, os custos diminuíram e a técnica evoluiu ,o que permitiu a popularização de iniciativas OpenSource na área.

O projeto que inspirou e deu base para diversas impressoras 3D do cotidiano é o RepRap-surgido na Inglaterra em 2004- com o objetivo de criar impressoras para a prototipagem de componentes plásticos de maneira ágil, sendouma característica interessante desse tipo de equipamento: a autorreplicação. A criação dos objetos é baseada na técnica de fabricação de fusão de filamentos a qual consiste na deposição de filamentos por camadas, dando ,assim, forma à peça impressa. Todo o projeto foi disponibilizado para uso gratuito na internet e, com isso, seu sucesso foi tamanho que, hoje, existem ao menos 16 modelos derivados desse projeto disponíveis no mercado.

Atualmente, as impressoras convencionais são baseadas na impressão de peças em ABS (acrilinitrilabutadieno estireno) e PLA (poliácido lático). Esses novos equipamentos, ao contrário dos modelos anteriores, são, em sua maioria, máquinas prontas para uso e comercializadas em caixas fechadas. Também há uma comunidade online — Thingverse — na qual usuários podem compartilhar seus projetos e documentos de impressão 3D bem como auxiliar na criação de hardwares OpenSource.

Ainda, é importante pontuar o papel que a impressão 3D exerce hoje em dia. O destaque desse tipo de processode fabricação está centrado no fato deleapresentar, como vantfabrica capacidade de produzir protótipos para o desenvolvimento de produtos de maneira rápida e barata, fato que lança o processo em um leque variado de aplicações, desde o setor automobilístico e de saúde (impressão de suportes de protetores faciais, como foi visto durante o período inicial da pandemia) até o design centrado no cliente.

A versatilidade desse processo também é viabilizada pelos diversos tipos de impressora 3D, sendo as principais: Sinterização Seletiva a Laser (SLS), Estereolitografia (SLA e DLP), Fabricação com Filamento Fundido (FDM ou FFF), Sinterização Direta de Metal a Laser (DMLS) e Polyjet. Com isso, pelo seu baixo custo relativo e ampla gama de aplicações, a impressão 3D é, hoje, um dos métodos de fabricação mais difundidos na indústria e no mercado.

Grupo extra-curricular da EESC — USP voltado para o estudo e desenvolvimento de sistemas com aplicação na indústria aeroespacial

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store